Orisá - Ancestrais Africanos e divindades.

Publicado em 23 de Junho de 2018 às 19h

Os Orisás

Orisás ou orixás, são divindades de matriz africana considerados pela graça e paz que trazem aos seus devotos. Geralmente no Brasil se manisfestam em pessoas iniciadas ao culto do candomblé.
Essas iniciações são rituais secretos chamados de feitura, do qual existe muita curiosidade e os segredos jamais podem ser revelados.
Para os que não são iniciados no culto os orisás agem com ajudas em diversos campos da vida, como amor, saúde, dinheiro, trabalho, paz, e muitas outras de cunho próprio que são alcançados pelos devotos desses ancestrais africanos e nossos mesmos. Mas não se engane, orisá é uma divindade ancestral, não gosta da prática do mal como muito se diz por ai e principalmente, não faz milagres. Muitos dos orisás que cultuamos nas casas tradicionais são familiares nossos de vidas passadas.

Esú

Orisá primeiro a ser cultuado em qualquer que seja a situação. Este é considerado o mensageiro dos orisás, a ele é atríbuida a função traçar um paralelo entre os consulentes e os orisás nos jogos divinatórios como jogo de búzios e obi e é ele qeum recebe as oferendas na terra (Ayê) e as entrega aos orisás no ORUN (Lugar sagrado dos Orisás). O primeiro ser a criar forma, Esú possui personalidade forte e é o gestor de diversas atividades em nossas vidas. A cultura africana, diz que nós seres humanos só temos a consciência de que estamos vivos por possuírmos um esú só nosso que neste caso é pessoal e intransferivél e não deve ser confundido com o Esú Orisá, a este orisá individual é dado o nome de Esú Bára.
Esú também é muito mal interpretado. Em algumas localidades é confundido com os compadres e comadres (pombagiras) que são cultuados principalmente na umbanda. Cuidado ao estudar e cultuar este orisá, para que esses erros não sejam cometidos.

Orí

O orí é a cabeça. Outra divindidade vítima de muitas dúvidas por aí, ,mas a tradicional cultura yorubá, diz que orí é a própria divindade que norteia nossas mentes e pensamentos além de ser nosso eu, a própria cabeça com formato redondo é atribuída a este orisá também considerado orisá individual que cada um de nós possui e muitos nem sabem como age e as formas certas de se agradar.
Os africanos na Nigéria, conversam com seu Orí (cabeça) todos os dias a todo momento pois as decisões fazem parte do nosso dia-a-dia e os caminhos corretos são sempre guiados pelo Orí.

Enfim a tradição Nagô é muito rica e cheia de mistérios que as vezes desconhecemos, ou simplesmente por preconceito ou medo do desconhecido a deixamos de lado, esses dois orisás de suma importância em nossas vidas, são sempre os primeiros a serem agradados nos rituais tradicionais, seja no Brasil ou na África.

 

O Passe Digital é um site colaborativo de artigos, e seu conteúdo é de responsabilidade de seus autores. O site Passe Digital não compactua com qualquer prática ilícita, ou com a publicação de conteúdo que viole direitos autorais. Havendo qualquer denúncia acerca dessa postagem, por favor nos informe clicando aqui.
Fale conoscoComo colaborarQuem somosVersão mobile
Passe Digital - um produto da LinkWS - desde 2016