• Home  
  •   
  • Not?cias  
  •   
  • Dólar volta a cair e fecha a R$ 3,75 nesta quinta-feira  

Dólar volta a cair e fecha a R$ 3,75 nesta quinta-feira

Publicado em 3 de Janeiro de 2019 às 16h

Investidores seguiram demonstrando otimismo com o novo governo. Patamar de fechamento é o mais baixo desde 16 de novembro.

Por G1

 


Notas de d�lar � Foto: Gary Cameron/ReutersNotas de d�lar � Foto: Gary Cameron/Reuters

Notas de dólar — Foto: Gary Cameron/Reuters

O dólar fechou novamente em queda nesta quinta-feira (3), com os investidores de olho nas primeiras movimentações do governo de Jair Bolsonaro e repercutindo as expectativas sobre a possibilidade de aprovação das medidas que ajudem a equilibrar as contas públicas. Com o bom humor interno, o cenário externo seguiu em segundo plano.

A moeda norte-americana caiu 1,43%, a R$ 3,7542. É o menor patamar de fechamento desde 16 de novembro (R$ 3,7372). Na mínima da dessão, o dólar chegou a R$ 3,7379.

O dólar turismo foi negociado perto de R$ 3,89, sem considerar o IOF (tributo). Veja mais cotações.

Na quarta-feira, o mercado já havia demonstrado otimismo com o novo governo - o dólar recuou 1,69%, a R$ 3,8087. No discurso de posse, realizado na véspera, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que a Previdência Social, as privatizações e a simplificação de tributos são os "pilares da nova gestão".

"Estaremos susceptíveis à volatilidade externa, mas existe espaço para que os ativos locais continuem mostrando desempenho relativo mais positivo enquanto for factível acreditar nas reformas econômicas e no bom andamento do novo governo", escreveu o estrategista da empresa de gestão de recursos e ativos TAG Investimentos Dan Kawa, segundo a Reuters.

 

00:0/02:33

Mercado financeiro reage bem �s medidas anunciadas por Bolsonaro para economia

Mercado financeiro reage bem às medidas anunciadas por Bolsonaro para economia

O BC vendeu nesta sessão 13,4 mil contratos de swap cambial tradicional, equivalente à venda futura de dólares. Desta forma, rolou US$ 1,34 bilhão do total de US$ 13,398 bilhões que vencem em fevereiro. Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral.

No último pregão de 2018, o dólar recuou 0,55%, a R$ 3,8742, mas encerrou o ano com alta de 16,92%.

 

Cenário externo em segundo plano

 

No exterior, o mercado repercutiu os temores de desaceleração no crescimento global e a queda acentuada das ações da Apple após a empresa reduzir para baixo a previsão de vendas para o primeiro trimestre. A notícia reforçou o alerta entre os investidores e levou à busca de ativos mais seguros, como o ouro, que atingiu a cotação mais alta em 6 meses.

As preocupações externas chegaram a puxar uma alta do dólar em relação ao real pela manhã, mas esse movimento foi revertido em meio às expectativas internas.

“O câmbio abriu com pequena alta com as preocupações com a desaceleração econômica mundial depois que a Apple revisou a estimativa de crescimento das vendas. Mas, como o movimento das moedas está contido no exterior, abriu espaço para o real voltar a ganhar terreno frente ao dólar”, explicou ao Valor Online Luciano Rostagno, estrategista-chefe do Banco Mizuho.

Em 2018, o dólar acumulou alta de 16,92%.

O Passe Digital é um site colaborativo de artigos, e seu conteúdo é de responsabilidade de seus autores. O site Passe Digital não compactua com qualquer prática ilícita, ou com a publicação de conteúdo que viole direitos autorais. Havendo qualquer denúncia acerca dessa postagem, por favor nos informe clicando aqui.
Fale conoscoComo colaborarQuem somosVersão mobile
Passe Digital - um produto da LinkWS - desde 2016