• Home  
  •   
  • Autom?vel  
  •   
  • Clássico História Caminhões VOLVO no Brasil  

Clássico História Caminhões VOLVO no Brasil

Publicado em 27 de Junho de 2019 às 11h

Volvo N10 foi o primeiro caminhão da marca produzidos no Brasil no final da década de 70 na região metropolitana de Curitiba.

Em 1980, nascia a produção nacional dos Volvos, representada pelo hoje lendário N10.

Volvo N10

Rapidamente o Volvo N10 começou a se tornar protagonista nas estradas brasileiras, principalmente por conta da sua elevada capacidade de carga e pelo seu motor TD 100 A, de 10 litros, com 263 cavalos de potência.

A cabine do Volvo N10 é semiavançada, e foi projetada para atender às necessidades logísticas do começo da década de 80, ou seja, o caminhão era responsável por transportar cargas com densidade superior aos 300 kg/m³.

Além de diminuir o risco de exceder o limite legal de carga no eixo dianteiro, por conta da sua configuração, o caminhão favorecia o consumo de combustível.

Seus quatro faróis redondos são característicos dessa geração Volvo N10

gera��o volva n10 fabrica��o

O eixo traseiro do Volvo N10 assegurava uma boa distribuição do esforço de tração e sua suspensão era composta por molas semielípticas, que na época eram comunicadas como sendo eficientes na proteção da carga de trepidação.

Vale lembrar que nesta época a comercialização de caminhões pesados no Brasil era relativamente baixa.

O número de vendas de caminhões pesados não passava de 7%, comparados aos outros segmentos.

Volvo N10 motor

Veja os números do Volvo N10:

Motor: TD 100 A, 263CV, DIN a 2200 RPM, turbo alimentado.

Transmissão: ZF Ecosplit

Freios: ar comprimido, três circuitos independentes (eixo dianteiro, eixo traseiro e freio de estacionamento).

Suspensão: molas elípticas.

Direção: hidráulica, tipo esferas recirculantes

Peso bruto máximo: eixo dianteiro (6.500 kg), eixo traseiro (13.000 kg), totalizando 19.500 kg; capacidade máxima de tração: 52.000 kgs.

1984

 

volvo n10 1984

Novas modificações na linha de caminhões chegaram em 1984, com o lançamento de uma linha composta por três faixas de aplicação:

  • os caminhões N10 e N12 passavam a receber novas identificações que os classificavam em "H" (heavy),
  • "XH" (extra heavy)
  • "XHT" (extra heavy tandem).

Interior Volvo N10
Na Brasil Transpo - maior feira especializada em transporte do país - daquele ano, também foi lançado o primeiro caminhão pesado a álcool do País - um N10 XHT -, demonstrando a versatilidade da marca para adequar seus produtos às necessidades do Brasil.

Volvo N10 e N12 - 1985

Volvo N10 1984

O ano de 1985, trouxe outras novidades, como o lançamento da série F de motores, equipando a nova linha de caminhões Intercooler, denominados também de "faixa preta", devido às faixas decorativas laterais e ao seu excelente desempenho.

O Intercooler (resfriador do ar de admissão do turbo para o motor) foi uma das diversas inovações tecnológicas que a Volvo trouxe ao País, induzindo outros fabricantes a adotar soluções semelhantes em seguida.

Com esse lançamento, a Volvo passava a disponibilizar a maior linha de caminhões pesados do Brasil.

Nasce a Associação Viking dos funcionários da Volvo.

Em junho daquele ano, foi anunciada a sucessão no comando da empresa, com Tage Karlsson deixando seu cargo no final do ano e Mats-Ola Palm assumindo a presidência a partir de janeiro de 1986.

A Volvo Penta introduziu o VP229, que podia ser usado como motor de centro ou rabeta em embarcações.

1996

Volvo EDC

Em 1996, a Volvo lançou a linha de caminhões EDC - Electronic Diesel Control em três faixas de potência: 320, 360 e 410 CV.

Seu novo gerenciador eletrônico de injeção de combustível garante maior desempenho, economia de combustível, menor custo operacional e menor emissão de poluentes.

Volvo 1999 EDC

A certificação ISO 9000 foi obtida também em 1996, ano em que o programa de formação e treinamento de mecatrônicos.

Volvo 1990 EDC

Mecânicos com profundos conhecimentos em eletrônica - estendeu-se para toda a América do Sul, com profissionais treinados pela fábrica para assegurar perfeita manutenção dos novos caminhões eletrônicos.

1998

Volvo FH 12 1998

FH 1998 Volvo

A nacionalização dos caminhões FH12, que passaram a ser produzidos no Brasil em 1998, marcou uma nova fase na história da empresa.

Os produtos brasileiros passaram a ter exatamente a mesma plataforma tecnológica da Europa.

Ulf Selvin assume a presidência da Volvo em janeiro.

A Volvo Construction Equipment brasileira passou a ser responsável pelos negócios na área de equipamentos da marca, em toda a América do Sul.

A novidade vinha acompanhada da introdução das motoniveladoras, ocorrida com a compra da canadense Champion em 1997, e de escavadeiras, a partir da aquisição da coreana Samsung Heavy Industries, em 1998.

Na fábrica de Curitiba, foi introduzido o conceito de Equipes Autogerenciáveis - EAGs: grupos com autonomia para coordenar as atividades do dia-a-dia, com um mínimo de supervisão.

O modelo das EAGs é herdeiro das bem-sucedidas experiências nas fábricas suecas da Volvo Cars em Kalmar e Udevalla, nos anos 70.

2000 - 2002

Volvo NH12

Volvo NH 12

Ao completar 25 anos de Brasil, a série especial de caminhões "25 anos" presenteava os transportadores com um veículo especial.

Além de faixas decorativas, a série trazia vários equipamentos de conforto e segurança, como o climatizador e pára-lamas anti-spray.

A fábrica de Curitiba introduziu, pela primeira vez, conceitos de manufatura enxuta, otimizando processos, diminuindo estoques e gerando espaços na área fabril.

Era o embrião do VPS - Volvo Production System, conceito que viria a ser adotado globalmente mais tarde.

Surgia nesse ano o primeiro seguro de fábrica para caminhões, um produto da Volvo Serviços Financeiros.

2006 - Fim da linha "Bicuda"

Volvo FH 2006

Volvo FH 2006

Nova renovação na linha FH/FM, com novos motores mais potentes e econômicos e nova tranmisssão I-Shift, para 60t.

É a linha Total Performance.

Em 2006, foi produzida a última unidade do modelo NH, de cabine "nariguda".

NH 2006 ultimo bicudo volvo

Com isso encerrou-se um ciclo iniciado com os modelos N, NL e NH, em 26 anos de fabricação.

A linha de escavadeiras ganhou um novo modelo: a EC700B é a maior da marca, com capacidade para 70t.

A linha de motoniveladoras também foi atualizada, com a introdução da série G900.

Destaque também para um novo modelo de carregadeiras: L150E.

Em Pederneiras, foi construída novas linhas de montagem de eixos e escavadeiras.

2011

Volvo 2011

Volvo lança as novas linhas F e VM de caminhões com tecnologia Euro 5 e o Dynafleet, seu gerenciador de frotas.

Área de manufatura no Brasil ganha prêmio interno mundial de Qualidade do Grupo Volvo.

Volvo do Brasil é, pela segunda vez, a Melhor Empresa para Trabalhar no Brasil, pelas revistas Exame e Você S/A.

Volvo Bus lança o B270F, seu primeiro ônibus com motor frontal, e vende 688 ônibus para Colômbia.

Volvo Construction Equipment inicia produção da série F de caminhões articulados e das escavadeiras EC210BLC, EC140B e EC240B em Pederneiras.

Caixa de câmbio I-Shift e motor de 11 litros começam a ser fabricados em Curitiba.

Banco Volvo é o melhor das montadoras, segundo as revistas Transporte Moderno e Technibus. Volvo Corretora de Seguros comemora 10 anos.

Volvo Penta lança programas de manutenção da marca e apresenta motor de centro-rabeta, o mais potente do mundo no segmento.

Volvo reconhecida a Melhor Empresa em Ambiente de Trabalho pelo Sesi, na categoria grandes empresas.

2012

Volvo Fh 6x4 2013

Volvo ganha Prêmio Nacional da Qualidade.

Primeiros ônibus híbridos produzidos no Brasil começam a circular em Curitiba.

Volvo lança gerenciador de frota para ônibus rodoviários e urbanos.

Volvo Penta lança programa de revisões preventivas para motores de barcos a lazer.

Primeiro sistema Volvo Penta IPS é instalado em uma embarcação brasileira.

Volvo Construction Equipment investe na produção de escavadeiras da marca SDLG no Brasil.

Volvo Financial Services lança grupo de consórcio exclusivo para ônibus.

Volvo é a:

  • “Empresa mais sustentável” do setor de caminhões, ônibus e máquinas, no ranking,
  • “As mais sustentáveis segundo a mídia”, da revista imprensa,
  • “Melhor Pós-venda” do setor, de acordo com a revista Jornauto.

Lançadas no Brasil as novas minicarregadeiras série “C”, retroescavadeiras série “B” e escavadeiras série “D” da Volvo.

Volvo é a marca do ano em caminhões pesados e FH440cv ganha Prêmio Lótus pela terceira vez.

2013

Volvo 750 2013

 

Expandindo seu complexo industrial, Volvo automatiza a área de pintura da fábrica de cabines, com novos robôs e máquinas.

Volvo Penta lança os motores marítimos V8 380 e V8430 e marca presença nos estádios da Copa do Mundo com motores industriais.

É a “Montadora de veículos comerciais do ano” no Prêmio Autodata.

É “Marca do ano” em pesados e FH é o “Pesado do ano” no Prêmio Lótus.

É ainda a “Melhor empresa para trabalhar” no setor automotivo pela revista VocêS/A e a marca “Mais desejada” de caminhões e ônibus pela Fenabrave.

Lança o ônibus B270F com suspensão pneumática.

Parque Nacional do Iguaçu inicia operação com ônibus híbridos da marca.

Lança o FH16 750cv, o caminhão mais potente do mundo e linha VM ganha configurações de eixos 8x2 e 8x4.

Apresenta um caminhão movido a GNL e a diesel e inicia projeto de geração de energia eólica na fábrica de Curitiba.

Volvo Construction Equipment inicia produção de escavadeiras SDLG no País e lança carregadeira L250G.

Série especial celebra 10 anos do caminhão VM.

2014

A Volvo faz o maior lançamento de caminhões da sua história, atualizando totalmente as linhas F e VM.

Amplia e moderniza seu parque fabril de Curitiba, com novos prédios, a instalação de novos equipamentos e robôs e a inauguração de um complexo de 20 mil m² para atender clientes.

É reconhecida pela 5ª vez a “Melhor Empresa para Trabalhar” no setor automotivo pela revista Você S/A, e como a “Empresa mais sustentável” do setor pela revista Exame.

Vende 265 ônibus híbridos para Bogotá, consolidando sua liderança nesta área.

A Volvo Financial Services começa a veicular as assembleias do Consórcio Volvo pela internet e a marca Volvo é, pela segunda vez, a “Mais desejada” de caminhões e ônibus entre os concessionários brasileiros.

A Volvo Construction Equipment lança sua linha de vibroacabadoras e compactadores de asfalto, ampliando sua atuação no setor de construção de estradas.

Lançamento do conceito Easy Boating da Volvo Penta para o segmento marítimo.

2015

Volvo FH 2018

Lançado o FH com eixo suspensor.

Volvo Financial Services apresenta seguros de cargas de caminhão e para barcos equipados com motores Volvo Penta.

Grupo Volvo vence PNQ pela terceira vez e celebra produção de 300 mil veículos em Curitiba.

Um em cada dois veículos Volvo vendidos tem plano de manutenção.

Inaugurado novo Centro de Distribuição de Peças em São José dos Pinhais (PR).

Página do Facebook da Volvo caminhões no Brasil é a mais visitada no Grupo Volvo.

Caminhão VM chega a 50 mil unidades vendidas. FH 460cv 6x4 é o caminhão com maior valor de revenda do Brasil.

Volvo Bus vende 105 ônibus para transporte urbano de Bogotá.

Volvo Construction Equipment lança versão atualizada da linha de caminhões articulados e a nova escavadeira EW205D.

Volvo reconquista Marca do Ano em caminhões pesados e FH ganha Prêmio Lótus pela quinta vez.

Fábrica de equipamentos de construção da Volvo em Pederneiras comemora 40 anos.

2018

Volvo FH 2019

Interior Volvo FH 2019

Vídeo com a história dos caminhões Volvo no Brasil

Fonte: Diário de Motorista

O Passe Digital é um site colaborativo de artigos, e seu conteúdo é de responsabilidade de seus autores. O site Passe Digital não compactua com qualquer prática ilícita, ou com a publicação de conteúdo que viole direitos autorais. Havendo qualquer denúncia acerca dessa postagem, por favor nos informe clicando aqui.
A seguir várias soluções para seu negócio:
E-mail marketingValidação de e-mailsValidação de telefonesAtendimento via WhatsappDivulgação de produtosAnti-SPAMVárias ferramentas de marketing
Fale conoscoComo colaborarQuem somosVersão mobile
Passe Digital - um produto da LinkWS - desde 2016