Sintomas de Câncer na Vagina - ATENÇÃO TOTAL

Publicado em 6 de Dezembro de 2018 às 13h

Fique de olho nesses Sintomas de Câncer na Vagina para perceber alterações e consultar o ginecologista o quanto antes.

Vontade Frequente de Urinar


Entre os Sintomas de Câncer na Vagina, esse é um dos mais comuns. A constante vontade de urinar pode significar alterações na região genital e até mesmo outros problemas de saúde, como diabetes, alterações renais, hipertireoidismo, distúrbios hormonais etc.

As mulheres em especial devem estar atentas a qualquer tipo de alteração na frequência urinária.

Dor ao Ter Relações Sexuais


Os sinais de câncer na vagina são perceptíveis depois do ato sexual. Mulheres que sofrem de alterações nessa região geralmente sentem dor depois do contato intimo e essas dores persistem por algumas horas.

Portanto, ao mínimo sinal de desconfortos ou dores que ocorrem durante e após o ato sexual, é preciso consultar o ginecologista o quanto antes.

Corrimento com Mau Cheiro ou Líquido Excessivo


Dos Sintomas de Câncer na Vagina, o corrimento com líquido em excesso e presença de mau cheiro é um dos mais recorrentes.

Os corrimentos também podem ser indício de outros problemas no aparelho genital feminino, tais como candidíase, infecções genitais, doenças sexualmente transmissíveis etc.

Por isso, ao notar qualquer tipo de corrimento é preciso ir ao médico e fazer exames de coleta desse líquido.

Dores Constantes na Região do Abdômen


A presença de dor na região baixa do abdômen indica algo diferente no aparelho genital feminino. Muitas mulheres acabam confundindo esse sintoma com cólicas simples ou demais desconfortos.

No entanto, quando essas dores começam a aumentar ou aparecem em dias distantes do início da menstruação, é preciso atenção redobrada e procurar o ginecologista.

Sangramentos Vaginais Fora do Período Menstrual
Outro dos Sintomas de Câncer na Vagina que merecem máxima atenção é a ocorrência de sangramentos vaginais fora do ciclo menstrual.

Além de ser um dos sinais de câncer vaginal, tais sangramentos podem indicar outros tipos de problemas nessa região e, quando ocorre, sempre é necessário procurar um médico.

Inchaço e Vermelhidão na Região Genital
Quando ocorre vermelhidão e inchaço na região genital, principalmente quando esse quadro é acompanhado de outros sintomas, é preciso que as mulheres estejam alertas e procurem o ginecologista para realização de exames.

Ainda que a vermelhidão e inchaço ocorram de forma isolada, é importante visitar o médico porque esses sinais também podem indicar outros problemas, como por exemplo, alergias, inflamações etc.

Queimação ou Dores ao Urinar
 

Um dos Sintomas de Câncer na Vagina que também pode ser confundido com outras doenças são as dores ou queimações ao urinar.

Pelo fato de as mulheres serem mais suscetíveis a infecções urinárias, é possível que na maioria das vezes elas busquem resolver esse problema tomando antibióticos.

Entretanto, é preciso adotar outros cuidados. Assim que notar dores ou queimações ao urinar é necessário que de imediato as mulheres procurem um ginecologista ao invés de um clínico geral.

O motivo é que o ginecologista geralmente conseguirá averiguar a possibilidade desses dois problemas (infecção urinária ou suspeita de câncer), enquanto que um clínico geral possivelmente só verificará a questão de infecção.

Sangramentos Depois das Relações Sexuais


Sobre os Sintomas de Câncer na Vagina, outro que está ligado ao ato sexual é a presença de sangramento após a relação. Sempre que a mulher notar esse sangramento (por menor que seja), é preciso consultar um médico.

A presença de sangramento também indica outros problemas, que pode ser infecções, feridas, pequenas hemorragias uterinas etc.

Como Prevenir o Câncer na Vagina?


Além de identificar os Sintomas de Câncer na Vagina é de suma importância adotar medidas de prevenção a esse problema. Dessas medidas, algumas delas referem-se a cuidados no dia a dia.

Adotar uma Alimentação Anticâncer


Uma das melhores maneiras de prevenir o câncer na vagina ou em outras regiões do corpo é adotar uma alimentação anticâncer. Isso consiste em aumentar o consumo de alimentos ricos em antioxidantes.

Esses antioxidantes são responsáveis por combater diretamente os radicais livres responsáveis pelas alterações celulares que provocam os tumores.

Logo, pessoas que investem numa alimentação rica em antioxidantes possuem menores riscos quanto ao desenvolvimento dessa doença.

Esses são os alimentos que previnem o câncer:

Açafrão-da-terra (tempero);
Salsinha;
Cebolinha;
Tomate;
Melancia;
Goiaba;
Framboesa;
Amora;
Cereja;
Mirtilo;
Açaí;
Uvas pretas;
Gengibre;
Limão;
Laranja;
Abacaxi;
Tangerina;
Kiwi;
Cenoura;
Repolho;
Brócolis;
Couve-flor;
Espinafre;
Couve-manteiga;
Salmão;
Atum;
Sardinha;
Cebola;
Alho;
Feijão;
Chá verde;
Chá preto;
Hortelã fresco;
Curry (tempero);
Chocolate amargo;
Cacau em pó;
Iogurte natural;
Kefir.
 

Esses alimentos podem ser consumidos das mais variadas formas (sucos, sopas, refogados, saladas, assados etc.). O importante é que eles estejam presentes na mesa com mais frequência.

Além de combaterem o câncer, os alimentos mencionados fortalecem o sistema imunológico, fator que previne outros problemas na vagina (candidíase, feridas, infecções etc.).

Ingerir Vegetais Crus


De acordo com nutricionistas renomados, uma das recomendações mais importantes para a saúde (e prevenção do câncer) é ingerir vegetais crus (sem qualquer tipo de cozimento).

O motivo é que quando crus, os vegetais condensam uma quantidade muito maior de substâncias benéficas (entre elas vitaminas, minerais, antioxidantes, fibras etc.).

Isso significa que, pessoas que ingerem vegetais crus (preferencialmente orgânicos) são menos suscetíveis aos riscos de câncer e a uma série de outras doenças (hipertensão, diabetes, colesterol alto etc.).

Equilibrar o PH Vaginal


Para prevenir o câncer, feridas, infecções e demais problemas que afetam o aparelho genital feminino é imprescindível equilibrar o PH vaginal.

Para isso, é necessário usar apenas sabonetes específicos para essa região, preferencialmente aqueles recomendados pelo ginecologista.

Também é necessário evitar o uso de produtos que prejudicam o PH vaginal, tais como desodorantes íntimos, óleos perfumados etc.

O Passe Digital é um site colaborativo de artigos, e seu conteúdo é de responsabilidade de seus autores. O site Passe Digital não compactua com qualquer prática ilícita, ou com a publicação de conteúdo que viole direitos autorais. Havendo qualquer denúncia acerca dessa postagem, por favor nos informe clicando aqui.
Fale conoscoComo colaborarQuem somosVersão mobile
Passe Digital - um produto da LinkWS - desde 2016