10 CARNES TÍPICAS MAIS EXÓTICAS NO MUNDO!

Publicado em 7 de Maio de 2018 às 15h

O paladar é algo intrinsicamente ligado às questões culturais de determinada sociedade. O que é uma iguaria deliciosa entre determinado povo, pode ser algo “exótico” entre as pessoas do restante do mundo, chegando até a parecer nojento ou asqueroso para alguns. Mas o que seria do mundo se todos gostassem exclusivamente de batata frita e ninguém de feijão!?

E o que torna um prato verdadeiramente exótico? Uma das características mais marcantes é o fato de serem raros fora de seu lugar de origem, elaborados a partir de técnicas únicas, que os distingue em sabor e aparência e que desafiam o paladar daqueles que se aventuram a saborear algo diferente.

Segue uma lista especial com as dez pratos típicos elaborados com carnes “exóticas” de alguns países do mundo.

 

10. Escargots de Borgonha – França

Os escargots são um prato típico da França, mas também apreciado em outros países europeus, como na Espanha e em Portugal. Trata-se de um prato elaborado a partir de caramujos terrestres da espécie Helix Pomatia, originários da Borgonha, região francesa também conhecida por seus vinhos.

Não é qualquer um que consegue preparar os escargots, somente chefes experientes cuidam, selecionam e preparam os caramujos. O preparo mais popular do prato é elaborado a partir do cozimento dos caramujos com um toque de manteiga, salsa, alho e um molho à base de vinho.

 

9. Canguru – Austrália

Isso mesmo! O saltitante animal existente na Austrália é um dos seus pratos típicos. Existem fazendas especializadas na criação de canguru para consumo de sua carne em larga escala no maior país da Oceania. Trata-se de uma fonte de proteína há muito tempo consumida na Austrália, mas que não se encontra disponível em outros países, o que torna esta carne vermelha uma das mais exóticas e caras no mundo.

Seu preparo se assemelha ao das demais carnes vermelhas, como a de gado, por exemplo, ficando mais saborosa quando cozida.

 

8. Estrela do Mar – China

 Invertebrados dos mares, as estrelas do mar encantam os visitantes, principalmente, de arrecifes de corais mundo afora, mas na China – um dos países com a maior diversidade de alimentos do mundo – elas são apreciadas como comida também! O que torna as estrelas do mar exóticas é o simples fato de serem consumidas em poucos lugares na China e na Micronésia.

Trata-se de uma iguaria difícil de comer. Tem uma casca dura e espinhosa, mas a carne é macia, assemelhando-se a ouriços do mar ou caranguejos. As estrelas do mar normalmente são feitas fritas.

 

7. Haggis – Escócia

Haggis é o prato nacional da Escócia. Consiste no cozimento dos miúdos da ovelha dentro de seu estômago. Muito semelhante à buchada de bode, prato típico de muitos Estados do Nordeste brasileiro, diferindo somente o animal.

O haggis é tradicionalmente servido com o neeps (purê de nabo) e o tatties (purê de batata), acompanhado com uma bebida alcóolica, sendo descrito com um sabor levemente picante e gorduroso.

 

6. Cuy – Equador e Peru

Prato típico da região andina do Equador e do Peru, o cuy nada mais é do que o que conhecemos porquinho da Índia. Com uma textura muito semelhante à carne suína, é um pouco menos gordurosa.

Normalmente seu preparo é assado e servido com batatas e milho, outros alimentos típicos dos Andes.

 

5. Jacaré – Estados Unidos e Brasil

O consumo da carne de jacaré é um dos mais controversos do mundo, pois esse réptil já esteve por algumas vezes em perigo de extinção em seu habitat natural, as regiões pantanosas do sul dos Estados Unidos e no Pantanal brasileiro. Apesar disso, são consumidos nos Estados com caça legalizada nos Estados Unidos e também no Brasil, por meio de criações específicas e legalizadas.

A elaboração de pratos de jacaré varia bastante, podendo ser consumida assada como churrasco ou também elaborada cozida com pratos semelhantes aos feitos com peixes, mesmo que sua carne muitas vezes seja comparada à de frango.

 

4. Fugu – Japão

Fugu é o nome dado ao baiacu no Japão. Todo pescador experiente sabe que o baiacu é um dos peixes mais venenosos do mundo. Desse modo, o sashimi de fugu é a iguaria mais exótica – e perigosa – do Japão. Trata-se de um prato servido por chefes com anos de experiência e habilitação específica na preparação do peixe. Seu preparo quando mal feito pode levar à morte ou deixar sérias sequelas.

 

3. Pidan – China

Trata-se de uma conserva de ovos elaborada na China com vários ingredientes estranhos à cozinha na maioria dos demais países do mundo. Normalmente são ovos de pata ou galinha postos durantes semanas ou até meses em uma mistura de argila, cinza, cal e outros produtos químicos que dão às gemas uma coloração normalmente esverdeada e às claras um tom de marrom a preto. A amônia e o sulfeto de hidrogênio causam um forte cheiro e acentuado sabor salgado.

 

2. Kæstur Hákarl – Islândia

Prato nacional da Islândia, kæstur hákarl em islandês significa, literalmente, tubarão fermentado. Possui um cheiro e sabores muito fortes. Sem dúvida uma das comidas mais exóticas do mundo, seu preparo se baseia na fermentação da carne de tubarão que, em seguida, são enterrados por seis meses e pendurados por igual período. Mesmo tendo um forte cheiro que dá reputação ao prato uma fama putrefata, os que já provaram relatam ter m sabor único e agradável.

 

1. Balut – Filipinas

Sem dúvida o prato mais exótico do mundo, presente na maioria das listas que tratam desse tema na internet, o balut é uma das comidas mais debatidas e controversas de todos os tempos. Normalmente o consumo de ovos de aves é feito com aqueles não fertilizados, inclusive sendo consumido por alguns vegetarianos menos rigorosos, exatamente por não se tratar do consumo de um animal. O balut, entretanto, é um prato elaborado a partir de ovos fertilizados, já com o embrião em desenvolvimento quando cozidos. É amplamente consumido nas Filipinas, tendo gosto de frango e consistência viscosa devido aos fluídos internos do ovo e do embrião.

 

* Nathan Belcavello de Oliveira é Geógrafo e Professor de Geografia. Diretor do Portal Geoblog, da Geodiálogos: Revista Eletrônica de Diálogo e Divulgação em Geografia e dos blogs Oportunidades em Geografia e Eventos de Geografia, além de pesquisador em Grupos de Pesquisa no Brasil e na Argentina.

O Passe Digital é um site colaborativo de artigos, e seu conteúdo é de responsabilidade de seus autores. O site Passe Digital não compactua com qualquer prática ilícita, ou com a publicação de conteúdo que viole direitos autorais. Havendo qualquer denúncia acerca dessa postagem, por favor nos informe clicando aqui.
Fale conoscoComo colaborarQuem somosVersão mobile
Passe Digital - um produto da LinkWS - desde 2016