7 PARTES DO CORPO POUCO CONHECIDAS

Publicado em 3 de Dezembro de 2018 às 15h

Em um organismo tão complexo como o nosso, é de se esperar que alguns elementos ganhem menos destaque no cotidiano ou até mesmo nos livros de biologia que estudamos na escola. Alguns órgãos, inclusive, foram descobertos pelos cientistas apenas nos últimos anos. Apesar de pouco conhecidos, têm funções essenciais para o funcionamento do nosso corpo.

-Confira as partes desconhecidas da anatomia humana: 

Mesentério

O mesentério é uma descoberta recente no corpo humano: ele recebeu a classificação de “órgão” apenas em 2017. Acreditava-se que era apenas um conjunto de membranas, mas cientistas descobriram que é uma estrutura contínua. Ele é o responsável por prender seus intestinos à parede do abdômen e permitir que este fique no lugar — devemos agradecer ao mesentério quando vamos a uma montanha-russa! 

Interstício

Assim como o mesentério, o interstício também é um “novo órgão” do corpo humano, identificado assim apenas neste ano. Surpreendentemente, ele é um dos maiores órgãos, assim como a pele. O interstício é um espaço cheio de cavidades preenchidas por líquido em torno de tudo dentro do corpo humano — como pulmões, vasos sanguíneos, músculos e bexiga. 

Ponto lacrimal

 

Sabe esses furinhos que você tem no canto interno das pálpebras superior e inferior? Eles são os pontos lacrimais. Mas, ao contrário do que muita gente pensa, as lágrimas não saem por ali. Na realidade, esses pequenos orifícios fazem a drenagem constante dos olhos, evitando que estes lacrimejem ou fiquem muito molhados. Quando choramos, os pontos não são suficientes para drenar nossas lágrimas, que acabam escorrendo pelo rosto. 

Timo

O timo é um órgão pequeno e pouco conhecido, mas essencial para a defesa imunológica do organismo. Ele fica localizado abaixo do osso esterno, entre os pulmões. Falhas em seu funcionamento podem acarretar doenças autoimunes e elevar o risco de infecções. 

Músculo eretor do pelo

Nós não precisávamos de um minúsculo músculo ligado a cada pelo do nosso corpo para o arrepiar quando estamos com medo, frio ou emocionados. Mas o temos, graças aos nossos antepassados. O músculo eretor do pelo é uma herança dos tempos primitivos, em que nossos ancestrais mais peludos eram beneficiados com os arrepios no frio, para ajudar a esquentá-los, e quando enfrentavam um adversário, para que parecessem maiores. 

Músculos da orelha 

Temos três músculos auriculares associados ao ouvido externo. Cientistas acreditam que eles ajudaram nossos ancestrais a girarem a parte externa da orelha como um gato, mas essas estruturas não servem para muita coisa no corpo humano moderno. Apenas de 10 a 20 por cento das pessoas são capazes de mexer esse órgão usando esses músculos. 

Camada da Dua

A córnea — parte transparente e protetora dos olhos — tem seis camadas, e uma delas foi descoberta apenas em 2013: é a Dua, que tem apenas 15 micrômetros de espessura. Pesquisadores acreditam que o achado possa ter importantes implicações médicas, auxiliando cirurgiões responsáveis por transplantes de córnea.  

O Passe Digital é um site colaborativo de artigos, e seu conteúdo é de responsabilidade de seus autores. O site Passe Digital não compactua com qualquer prática ilícita, ou com a publicação de conteúdo que viole direitos autorais. Havendo qualquer denúncia acerca dessa postagem, por favor nos informe clicando aqui.
Fale conoscoComo colaborarQuem somosVersão mobile
Passe Digital - um produto da LinkWS - desde 2016