• Home  
  •   
  • Not?cias  
  •   
  • ILHA QUE EMERGIU DO OCEANO HÁ 5 ANOS SURPREENDE CIENTISTAS  

ILHA QUE EMERGIU DO OCEANO HÁ 5 ANOS SURPREENDE CIENTISTAS

Publicado em 10 de Fevereiro de 2019 às 12h

Algo bastante inesperado ocorreu nas águas do sul do Pacífico em 2014. Violentas nuvens de vapor começaram a surgir perto das ilhas de Tonga e Fiji, atingindo quase 10 quilômetros de altura e sendo visíveis de todos os arredores. Nas semanas seguintes, as nuvens abruptas se dissiparam e revelaram algo surpreendente: a formação de uma nova ilha em pleno oceano.

Ela apareceu ao lado de outras duas ilhas, e alguns cientistas se dirigiram à região para estudar o nascimento de tal pedaço de terra – claramente originado por movimentações vulcânicas. Cientistas da Sea Education Association e da NASA começaram a estudar o solo e, de acordo Dan Salyback (um dos pesquisadores da NASA), todos estavam bastante animados como criancinhas descobrindo algo novo.

O primeiro intuito dos pesquisadores foi estudar a geologia do local. Normalmente, as ilhas que nascem de erupções vulcânicas não são definitivas e acabam voltando às profundezas do mar depois de alguns meses, devido à instabilidade do solo. Contudo, parece que não foi isso que aconteceu com a Hunga Tonga (o nome da nova ilha), já que ela veio para ficar.

Para termos noção, a ilha de Hunga Tonga é uma das três ilhas documentadas nos últimos anos que surgiram de uma erupção vulcânica e que não desapareceram semanas depois, o que dá um caráter bastante especial e único ao mais novo lugar do mundo. 

Um pequeno novo lugar na Terra 

De acordo com as amostras de rochas coletadas pelos pesquisadores, foi possível entender melhor como o solo vai ser afetado pela futura erosão provocada pelas ondas do Pacífico. 

Outro ponto de pesquisa extremamente relevante é que através desse recente e pequeno pedaço de chão poderemos adquirir um maior entendimento de como as forças geológicas começam a formar novas camadas de terra – talvez até fornecendo pistas sobre a história geológica de Marte, por exemplo.

De acordo com Dan, a maior parte do solo é de um cascalho negro que não tem nada a ver com areia. Ademais, o terreno não é tão plano quanto parece à primeira vista. Desde o nascimento, satélites registram a constante expansão e movimentação do território. Contudo, estar lá é uma história completamente diferente.

A ilha possui fendas profundas que foram esculpidas pela chuva, e algumas partes já cederam por completo. Dan Salyback disse que é incrível ver como a paisagem está mudando rapidamente, se adaptando ao ambiente. De acordo com ele, a ilha está sofrendo com a erosão da chuva bem mais rápido do que o esperado, embora dê indícios de que ela não vai afundar.

Seja como for, é impressionante ver como as formações rochosas vulcânicas começam a se formar, o que dá um vislumbre de um longínquo passado, de milênios atrás, quando tudo surgiu na Terra pela primeira vez. Esperamos que os estudos em Hunga Tonga tragam mais conhecimento e novas descobertas para o campo da geologia. 

O Passe Digital é um site colaborativo de artigos, e seu conteúdo é de responsabilidade de seus autores. O site Passe Digital não compactua com qualquer prática ilícita, ou com a publicação de conteúdo que viole direitos autorais. Havendo qualquer denúncia acerca dessa postagem, por favor nos informe clicando aqui.
Fale conoscoComo colaborarQuem somosVersão mobile
Passe Digital - um produto da LinkWS - desde 2016