Perigo da Aquaplanagem

Publicado em 7 de Março de 2019 às 12h

O Perigo da Aquaplanagem. Um dos maiores perigos de dirigir durante a chuva é a aquaplanagem: quando os pneus do carro perdem o contato com asfalto, por causa da água. Isso pode fazer com que o motorista perca o controle do veículo causando um grave acidente.

Aquaplanagem
A definição técnica de aquaplanagem ou hidroplanagem, também conhecido como lençol de água na pista, é um fenómeno que ocorre em veículos quando, ao passar sobre uma fina camada de um qualquer fluido (normalmente água, mas também pode ocorrer com lama), os pneus perdem o contato com o asfalto. Isto em geral acontece devido à impossibilidade de ocorrer a drenagem pelos sulcos dos pneus.

O fenómeno é mais comum em rodovias planas e bem pavimentadas, quando o veículo se desloca em alta velocidade sob a pista molhada. Então para sua segurança, ao perceber excesso de água na pista diminua a velocidade e se seu veículo.

Cuidados para evitar Aquaplanagem?

Pneu x altura da água
O ideal é conferir com antecedência a altura do nível de água. Se estiver mais alta do que a metade da roda de seu carro, é melhor não passar ou passar em baixa velocidade.

Evite acelerar ao passar por um alagamento
Muitos motoristas aceleram para passar pela água, com medo de ficarem presos, mas é justamente o contrário. O ideal é passar devagar, em primeira marcha e com aceleração constante, pois assim você evita que a água suba até o seu motor, encharcando o sistema de injeção e o sistema elétrico, além da aceleração constante impedir que entre água no escapamento.

Pneus calibrados
Manter os pneus calibrados é fundamental, pois quando descalibrados perdem aderência e aumentam as chances de aquaplanagem;

Pneus carecas ou pouca borracha
A largura dos pneus é diretamente proporcional à probabilidade de aquaplanagem, e a profundidade dos sulcos é inversamente proporcional.
Em piso molhado, a distância percorrida do momento em que o motorista freia até o momento em que o veículo para depende da banda de rodagem. A 120 km/h, um pneu com sulco de 2,5 milímetros precisa de uma distância 50% maior do que um pneu novo, que tem 8 milímetros.
Pneus com escultura assimétrica favorecem a evacuação da água e limitam assim os riscos de aquaplanagem.

Excesso de velocidade
Ao transitar durante uma chuva de grande intensidade é primordial observar o veículo que vai a frente, mantendo uma distância segura e caso perceba que o rastro deixado pelo pneu se fecha rapidamente, isso significa que há um grande risco de ocorrer aquaplanagem, por isso reduza ainda mais a velocidade do seu veículo.

 

Como identificar limite da borracha do pneu?

Talvez muitos motoristas desconheçam essa informação, mas é possível saber o momento para realizar a troca dos pneus de um carro. E essa informação está no próprio pneu.

É que existe uma marcação que indica o desgaste máximo admitido. Esse desgaste é limitado pelo Código Nacional de Trânsito que determina que a profundidade mínima nos sulcos de um pneu não seja inferior a 1,6 mm, medido da base do sulco a parte mais externa da banda de rodagem.

Essa profundidade mínima é exigida de modo a garantir a remoção da película de água sobre a banda de rodagem, além de permitir a dirigibilidade e o controle do veículo. Abaixo dessa especificação o pneu terá dificuldade de expelir impurezas e água acumuladas sobre a pista.

Limite de borracha pneu TWI

A medição da profundidade pode ser realizada em uma loja especializada utilizando um equipamento conhecido como profundímetro, que indica, em milímetros, a profundidade do sulco.

Porém, esta medição também pode ser realizada no próprio pneu através de um indicador chamado TWI ( Tread Wear Indicator ), que pode ser traduzido como indicador de pegada. O TWI nada mais é que uma pequena saliência no sulco do pneu. Observe que quanto maior o desgaste da banda de rodagem, menor será a profundidade do sulco, tornando a saliência do TWI mais próxima da superfície do pneu. E quando esta saliência se igualar à banda de rodagem, estará sendo indicado o momento da troca dos pneus.

Esta indicação do nível de desgaste do pneu pode ainda ser percebida através de uma pequena gravação, no formato de um triângulo, existente no ombro lateral do pneu indicando o desgaste máximo permitido.

 

Pneus novos coloco na frente ou atrás?

É bem comum existir essa confusão, Primeiro vamos entender um pouco o motivo por esta confusão antes de revelar aonde é considerado correto colocar. Devido que a tração do motor na maioria dos carros é transmitida para os pneus dianteiros e também a força de frenagem trabalha encima dos pneus dianteiro, estes então gastam mais rápido que os pneus traseiros.

Outros fatores é que os pneus dianteiros guiam os pneus nas curvas quais causam um desgaste mais rápido através da banda de rodagem. Por isso é importante fazer o rodízio regularmente para todos os pneus desgastar iguais.

Usuários que não fazem o rodízio normalmente comentam que os pneus traseiros normalmente estão na metade da vida útil quando os pneus dianteiros já estão completamente carecas.

Por isso muitos acreditam que devem colocar os pneus novos na dianteira por que acreditam que já que o pneu dianteiro trabalha mais (aceleração, tração, e frenagem), esse precisa ter os pneus novos com mais borracha e tração. Também consideram que se colocar o pneu novo na frente quando o pneu chegar ao fim da vida útil vai esta igual que os pneus traseiros.

Mas a realidade é que quando somente dois pneus são substituídos os pneus novos com mais tração e melhor condição precisam ser colocados na traseira do veículo.

E os pneus meia vida qual já estavam na traseira o veículo devem ser transferidos para a dianteira. O motivo é que os pneus novos vão ajudar o condutor manter melhor controle de seu veículo durante chuvas e situações de água na pista. Os pneus novos vão poder escorrer melhor a água entre seus sulcos e canais centrais os quais vão reduzir as chances de aquaplanar.

Durante a situação de aquaplanagem o que faço?

Se o carro estiver aquaplanando não faça nenhum movimento brusco com o volante ou pedais de freio e acelerador. É importante manter a calma (sem movimentos bruscos) até o carro sair da água e recuperar a aderência.

Pneu aquaplanagem

Cada caso é um caso diferente, mas essa é a recomendação de forma geral, jamais pise no freio pois esse procedimento desencadeia num deslizamento sem controle do veículo.

Veja nesse vídeo alguns acidentes causados por aquaplanagem, não é somete carros, caminhões também correm o mesmo perigo.

Fonte: Diário de Motorista

O Passe Digital é um site colaborativo de artigos, e seu conteúdo é de responsabilidade de seus autores. O site Passe Digital não compactua com qualquer prática ilícita, ou com a publicação de conteúdo que viole direitos autorais. Havendo qualquer denúncia acerca dessa postagem, por favor nos informe clicando aqui.
Fale conoscoComo colaborarQuem somosVersão mobile
Passe Digital - um produto da LinkWS - desde 2016