10 Curiosidades Ufológicas

Publicado em 5 de Fevereiro de 2017 às 01h

Churchill proíbe divulgação de registro de óvnis


Óvnis são motivo de apreensão e alvo de muitas teorias de conspiração. Ninguém menos que o ex-primeiro-ministro do Reino Unido Winston Churchill e o ex-presidente americano Dwight Eisenhower decidiram ocultar do público o registro de um óvni feito pela tripulação de um avião da Real Força Aérea britânica.

Churchill foi mais além: determinou que todos os registros de objetos não identificados feitos pela Força Aérea fossem escondidos do público. O motivo? O primeiro-ministro que salvou o Reino Unido da Alemanha nazista temia que a população entrasse em pânico e que os relatos 'transtornassem os ideais religiosos do povo', segundo Nick Pope, que participou de um comitê de analistas do governo.

O grupo formado pelo governo britânico analisava e apresentava um relatório semanal sobre os registros de óvnis. Os documentos foram divulgados em agosto de 2010 e não provocaram nenhuma reação extrema no povo ou acabaram com as religiões. A descoberta da proibição de Churchill foi divulgada pela TV britânica BBC.

.

.

As crianças que viram ETs


Em 2007, o Grupo de Estudos e Informações de Fenômenos Aeroespaciais Não-Identificados (Geipan), na França, foi o primeiro órgão governamental a liberar arquivos oficiais sobre relatos de óvnis. Um desses casos ocorreu em 29 de agosto de 1967, 11 anos antes da criação do grupo.

Próximo a Cussac, um menino de 13 anos e sua irmã de 9 tomavam conta de vacas da família. O menino afirma ter percebido a cerca de 80 m a presença de quatro seres negros, com cerca de 1,2 m de altura, que ele achou serem crianças. Segundo o relato, o menino notou, então, que próximo às 'crianças' estava uma esfera e, pouco depois, os seres flutuavam em direção ao objeto.

O óvni, conforme o relato, sobe em espiral crescente e desaparece, fazendo um barulho estridente. Um odor forte de enxofre fica no local por horas. As crianças entram chorando na fazenda da família, e o pai chama a polícia, que nota o cheiro de enxofre e marcas na grama.

Onze anos depois, o Geipan investiga o local e nota que: os relatos não mudaram; a descrição do barulho feita pelos irmãos bate com depoimento de outra pessoa, mais afastada do local; os dois e a terceira testemunha também identificaram com clareza o cheiro de enxofre.

O Geipan não chega a uma conclusão sobre o caso. Mas, segundo o relatório, 'é impossível negar o comportamento inteligente e tendido a apresentar uma tecnologia que nos é totalmente desconhecida'.

.

O agricultor francês


Em 8 de janeiro de 1981, um agricultor trabalhava em sua propriedade rural quando ouviu um forte barulho. Um objeto cinza-escuro circular com cerca de 2,5 m de largura por 1,7 m de altura teria caído a cerca de 50 m do homem. Cerca de 40 s depois, o óvni subiu verticalmente em altíssima velocidade. No local onde o objeto tocou o chão, sobraram marcas no solo.

No dia seguinte, a polícia ouviu o homem, fez fotos das marcas no solo e recolheu amostras. Quatro laboratórios vinculados ao Geipan (o mesmo órgão francês que liberou os documentos de óvnis) analisaram as amostras com técnicas distintas. Os resultados tiveram pontos de vista diferentes, mas a síntese comprovou a existência de resquícios de ferro, óxido de ferro, fósforo e zinco, e que o local deve ter sofrido um aquecimento de 600 °C.

Novamente, o Geipan não chegou a uma conclusão sobre o que ocorre na fazenda francesa, mas a hipótese mais forte foi que um campo elétrico intenso foi criado no local. 'Não há dúvidas de que um fenômeno de grande amplitude aconteceu naquele dia', diz o relatório.

.

Os óvnis e a paz atômica


Um grupo de seis oficiais da Força Aérea americana afirmou em 2010 que os Estados Unidos e o Reino Unido mantinham um 'arquivo X' que comprova a presença de extraterrestres no nosso planeta. O grupo de oficiais da reserva afirma ter testemunhos de 120 militares sobre a presença de ETs na Terra e, em um dos relatos mais espetaculares, dizem que óvnis foram responsáveis por desarmar bombas atômicas.

Robert Salas, um dos militares do grupo, diz que presenciou em 1967 na base de Malmstrom, no Estado americano de Montana, a 'visita' de um óvni. O objeto, afirma o oficial da reserva, apenas pairou sobre o local. Após isso, os militares descobriram que 10 mísseis nucleares Minuteman estavam desarmados.

Os 'ataques pacifistas' dos óvnis teriam continuado nos anos 70 e 80, de acordo com o grupo, que ainda divulgou diversos outros relatos. Em um deles, o ex-oficial Charles Halt diz ter visto na base britânica de Suffolk, em dezembro de 1980, um objeto metálico parecido com o olho. Segundo Halt, ele e outros dois militares estavam em uma floresta onde teria aparecido um óvni poucas semanas antes. Segundo o ex-oficial, eles tinham um gravador e uma câmera para registrar todo o ocorrido

.

O óvni que fechou um aeroporto


Relatos de objetos voadores não identificados costumam ser isolados. Uma pessoa que estava longe da cidade, crianças no campo e por aí vai. Mas na China, em 9 de julho de 2010, um desses óvnis não passou despercebido. Além de assustar muitos moradores da cidade de Hangzhou, o objeto foi responsável por fechar o aeroporto local.

Nenhuma versão oficial foi apresentada, e a origem do óvni de aeroporto continua um mistério, mesmo após passar por redes de TV - como CNN eABC - e jornais - como o Daily Mail - de todo o planeta.

O chefe de tráfego aéreo da região disse apenas que o caso estava sendo investigado. O site China Daily disse que o governo não deu informações sobre o caso porque havia uma 'conexão militar'. À agência de notíciasXinhua, um oficial do aeroporto que não quis se identificar disse: 'Nós recebemos ordens para fechar o aeroporto até que o céu estivesse livre'

.

Código brasileiro de conduta com... óvnis!


O Brasil pode não ter documentos oficiais sobre esses objetos, mas a Força Aérea Brasileira (FAB) decidiu regulamentar a forma como os militares devem proceder casos vejam ou recebam a notícia de alguém que tenha visto um óvni.

Segundo o texto, publicado no Diário Oficial em setembro de 2010, a primeira ação de um piloto, por exemplo, que ver um óvni ou receber o relato de um, deve ser registrá-lo nos livros do Comando da Aeronáutica. O Comando, após receber o relato, deverá então elaborar um documento oficial para ser enviado ao Arquivo Nacional.

Apesar da falta de documentos oficiais, um dos casos mais famosos de óvnis é a chamada Operação Prato. Entre 1977 e 1978, militares investigaram a suposta presença de objetos voadores vistos por moradores da cidade de Colares, no Pará. A presença de óvnis no local nunca foi comprovada pela FAB.

.

Reino Unido libera 9 mil páginas sobre óvnis


Depois da França liberar seus arquivos sobre óvnis, ficou cada vez mais comum os governos divulgarem esse tipo de documento. Pois em 2011, o Reino Unido divulgou nada menos que 9 mil páginas sobre relatos de objetos voadores.

Os registros são variados. Entre eles, está um testemunho feito em de 2001 de um controlador de voo aposentado que, em 1956, mandou jatos interceptarem um objeto que aparecia no radar. Os pilotos afirmaram que chegaram bem perto do óvni, antes dele partir a 'uma velocidade incrível'. Em outros casos curiosos, pessoas relataram um óvni no festival de música de Glastonbury, em 2003 e um disco voador sobre Nottinghamshire.

Em outros documentos, um oficial do serviço secreto diz que milhares de relatos recebidos durante a Segunda Guerra foram ignorados, já que o governo não queria estudar ou gastar dinheiro com o assunto e que 'as pessoas não acreditariam nisso se soubessem'. Em outro arquivo, um comandante militar afirma que as pessoas ficariam decepcionadas se soubessem que as investigações sobre óvnis não prosseguiam devido a 'falta de fundos e outras prioridades'.

 

A luz nos céus dos Pirineus


Um dos casos mais recentes ocorreu na França. Em agosto deste ano, moradores do sul dos Pirineus gravaram vídeos e fotografaram um fenômeno luminoso que foi seguido de um forte ruído e atravessou o céu da região.

Os relatos pararam na internet ou foram dirigidos ao Centro Nacional de Estudos Espaciais. O Geipan novamente foi chamado e conduz a investigação do caso.

Na época, o grupo afirmou à agência AFP que estava 'recolhendo o testemunho de pessoas vindas de uma zona geográfica muito ampla do sul dos Pirineus e além dela'. 'Começamos a reconstituir as trajetórias, mas ainda não pudemos explicar o fenômeno', anunciou o órgão ligado ao governo francês. Segundo a agência, o Geipan acredita que os moradores avistaram um meteorito.

Para um jornal local (La Dépêche du Midi), um agente de segurança do aeroporto de Blagnac, perto de Toulouse, afirmou ter 'percebido, por cerca de três segundos no céu muito sombrio um grande objeto verde com uma luz forte atrás. Cerca de 30 segundos mais tarde, houve uma forte detonação, como se alguma coisa tivesse caído ao solo'.

Nasa diz que óvni era meteoro e sabe até do que ele era feito!


Em 14 de setembro deste ano, moradores do sul da Califórnia ao Arizona (Estados Unidos) afirmaram ter visto um objeto brilhante cruzar os céus da região. Poucos dias depois, apenas a partir das imagens e relatos, especialistas da Nasa - a agência espacial americana - afirmaram que o óvni que assustou os moradores era apenas um meteoro - e eles já sabiam do que ele era feito.

'Nós estamos praticamente certos de que a luz foi causada por um meteoro, provavelmente do tamanho de uma bola de baseball ou de basquete, que queimou na atmosfera terrestre. Ele parecia ser muito maior por causa da atmosfera aquecida e brilhante no seu caminho', diz Don Yeomans, diretor do Programa de Objetos Próximos à Terra da Nasa.

A partir dos relatos de brilhos azuis, verdes e laranjas, a agência diz que é possível saber muitas informações sobre a rocha espacial. As duas primeiras cores indicam, por exemplo, a presença de níquel ou magnésio, enquanto o laranja indica que ele estava viajando relativamente lento para um meteoro, mas, ainda assim, a alguns quilômetros por segundo.

Conforme Yeomans, esse fenômeno é muito comum no planeta, só que na maior parte da Terra não há ninguém para vê-lo.

 

Óvni ao vivo


Gravar vídeos e fotografar óvnis - sendo uma boa parte forjada - se tornou até comum. Muitos são os vídeos na internet e existem várias fotos 'clássicas' sobre o tema. Agora, uma TV registrar um óvni ao vivo, e por acaso, já é outra história.

O caso ocorreu no Reino Unido. O programa Breakfast News do canal regional Look North - parte da rede britânica BBC - ocorria normalmente em uma manhã de agosto de 2009. Normal até o momento em que uma luz branca cruzou a imagem que passava atrás do apresentador.

A imagem era gerada por uma webcam enquanto o jornalista Colin Briggs lia as manchetes do dia. Uma linha prateada cruzou rapidamente a paisagem mostrada.

Curiosamente, a imagem que durou apenas um instante não gerou tanta repercussão quanto a maioria dos casos - mas pelo menos deu à TV um mote para pedir a participação do espectador dar a sua opinião sobre o que seria o óvni.

O Passe Digital é um site colaborativo de artigos, e seu conteúdo é de responsabilidade de seus autores. O site Passe Digital não compactua com qualquer prática ilícita, ou com a publicação de conteúdo que viole direitos autorais. Havendo qualquer denúncia acerca dessa postagem, por favor nos informe clicando aqui.
Fale conoscoComo colaborarQuem somosVersão mobile
Passe Digital - um produto da LinkWS - desde 2016