• Home  
  •   
  • Not?cias  
  •   
  • Conhecendo Évora em Portugal  

Conhecendo Évora em Portugal

Publicado em 5 de Abril de 2019 às 15h

Conhecendo Évora

Évora

Évora é uma cidade portuguesa, capital do Distrito de Évora, na região do Alentejo e sub-região do Alentejo Central, com 50 mil habitantes.

Évora é a única cidade portuguesa membro da Rede de Cidades Europeias mais Antigas.

É sede do quinto município mais extenso de Portugal, com 1 307,08 km² de área subdividido em 12 freguesias.

O município é limitado a:

  • norte pelo município de Arraiolos,
  • nordeste por Estremoz,
  • leste pelo Redondo
  • sueste por Reguengos de Monsaraz,
  • sul por Portel,
  • sudoeste por Viana do Alentejo e a oeste por Montemor-o-Novo.

É sede de distrito e de antiga diocese, sendo metrópole eclesiástica (Arquidiocese de Évora).

O seu centro histórico bem-preservado é um dos mais ricos em monumentos de Portugal, o que lhe vale o epíteto de Cidade-Museu.

Em 1986, o centro histórico da cidade foi declarado Património Mundial pela UNESCO.

Roteiro em Évora

Roteiro em �vora

Ruas medievais, igrejas e a importância local para a monarquia portuguesa formam o conjunto monumental de seu centro histórico.

Como chegar a Évora

Ponte 25 de Abril sobre o rio Tejo

Se você estiver de transporte público, poderá visitá-la no esquema bate-volta a partir de Lisboa – seja de ônibus, seja de trem.

Estação Lisboa – Sete Rios (que faz ligação com o metrô da linha azul, na estação Jardim Zoológico) e descendo direto em Évora.

A viagem leva menos de 1h30.

É possível fazer essa viagem também a partir da estação Oriente (conectada a linha vermelha do metro).

Se essa for também a sua opção, ao chegar na cidade, siga a partir da estação a pé pela pela Av. Dr. Francisco Barahona (uma avenida à direita da saída da estação com diversas unidades da GNR – Guarda Nacional Republicana) sentido centro.

É um percurso arborizado e muito agradável.

Entretanto, de carro alugado também é muito simples e vale a pena, pois são 135km a partir de Lisboa.

Pegue a Ponte 25 de Abril (imagem acima) para sair da capital e siga pela A2, depois pela A6 e, por fim, a N114 em direção a Évora.

O percurso é feito em pouco mais de uma hora no total.

Neste caso, aconselho que você aproveite o passeio para esticar até a lindíssima vila medieval de Monsarazou, ainda, prolongar a visita a um produtor de azeites e vinhos da região, como a Herdade do Esporão ou a João Portugal Ramos.

Caso você não dirija, poderá também fazer em excursão ou tour privativo envolvendo cidades próximas.

O que ver em Évora?

O que ver em �vora?

O centro histórico de Évora é envolvido por muralhas.

Mas, como é uma cidade relativamente grande (para os padrões portugueses) o acesso é possível a pé e também de carro.

Vista panorâmica de Évora a partir do topo da Sé Catedral.

Paróquia de São Brás

Par�quia de S�o Br�s

Para quem sobe a pé a partir da estação de trem ou chega de carro, um bom ponto de partida é encontrar a Paróquia de São Brás, que se assemelha a um castelo por fora e não costuma constar nos roteiros mais tradicionais de Évora por estar fora de suas muralhas.

Ela é bastante simples, mas muito especial.

Vale a visita – caso a porta esteja aberta.

Estacionar o carro por aqui também é uma boa dica.

Assim, você não corre o risco de dirigir por pequenas ruas dentro das muralhas e passar um tempão em busca de vagas para estacionar.

Jardim Público e Palácio Dom Manuel

Jardim P�blico e Pal�cio Dom Manuel

Continue subindo para, então, ver a tal muralha que abraça o centro histórico da cidade.

Siga pela Rua da República e encontre o bonito Jardim Público.

Dentro dele está o Palácio Dom Manuel.

Você pode conhecer as dependências que restaram desse espaço que já foi passagem de muitas temporadas da família real portuguesa.

Igreja de São Francisco e Capela dos Ossos

Igreja de S�o Francisco e Capela dos Ossos

Mais a frente já está a impressionante Capela dos Ossos (junto a Igreja de São Francisco), uma das principais atrações de Évora.

Sombria, mas bastante curiosa, ela foi construída entre 1460 e 1510 para abrigar os ossos de mais de 5 mil monges.

As paredes são cobertas de ossos humanos.

A entrada é paga (4€ – com acesso também ao núcleo museológico) e, se você quiser fotografar, precisará acrescentar + 1€.

Aproveite para visitar também a Igreja de São Francisco, esta de entrada livre, construída sobre um primitivo convento.

Ela foi totalmente remodelada recentemente e está lindíssima por dentro.

Há missas todos os dias e você ainda poderá ouvir as baladas dos sinos ecoarem pelas ruas adentro.

Interior reformado da Igreja de São Francisco

Interior reformado da Igreja de S�o Francisco

Interior reformado da Igreja de S�o Francisco

Em frente a Capela dos Ossos está o Museu do Marceneiro, instalado em uma loja de artesanatos locais.

Esse é um outro passeio diferente, fora dos roteiros tradicionais, e que eu aconselho vivamente.

Entre na loja e procure pelo senhor que toma conta do museu.

Ele é bastante querido e vai, além de mostrar suas peças de marcenaria, contar histórias fantásticas sobre seu uso.

Praça do Giraldo e as ruas do centro histórico de Évora

Pra�a do Giraldo e as ruas do centro hist�rico de �vora

Pra�a do Giraldo e as ruas do centro hist�rico de �vora

A partir daqui, o mais gostoso é “se perder” pelo centro histórico de Évora.

São ruas fofinhas, além de diversas lojas com peças artesanais de cortiça e olaria.

A Praça do Giraldo faz parte deste percurso – a principal da cidade, com espaço ensolarado perfeito para uma pausa ou um café.

Sé Catedral de Évora

S� Catedral de �vora

S� Catedral de �vora

S� Catedral de �vora

 

Essa é a maior catedral medieval do país, construída no século XIII.

Vá até lá ao menos para ver o portal principal, de estilo gótico, já posterior a fundação – dos anos 1330.

A torre e ao claustro custa (3,50€ por pessoa).

Templo Romano de Évora

Templo Romano de �vora

Por fim, aquele que é o monumento cartão postal de Évora e vizinho a Sé de Évora: as ruínas de um templo romano datado do século I – também chamado de Templo de Diana.

Esta é uma das ruínas romanas mais bonitas de Portugal.

Sua base alta sustenta 14 colunas.

Em 2017, ele foi totalmente restaurado e, para quem pernoita em Évora, ainda poderá ver sua iluminação noturna.

Junto ao Templo, como curiosidade, está o Convento dos Loios, hoje transformado em um interessante hotel histórico do grupo Pousadas de Portugal.

Onde comer em Évora?

Não importa o tempo que você vai ficar em Évora.

Uma coisa é certa: você vai comer (MUITO) bem!

Botequim da Mouraria

Botequim da Mouraria

Botequim da Mouraria

Uma boa experiência é no Botequim da Mouraria (Rua da Mouraria, 16A. Fecha aos finais de semana).

Por lá, somos sempre atendidos pelo querido Sr. Domingos.

O restaurante é super pequeno, são somente 9 lugares no balcão – por isso, o atendimento é tão personalizado.

Enquanto ele tira os pedidos, a esposa (em um casamento de mais de 30 anos) comanda a cozinha.

Peça sugestões a ele, acompanhadas do delicioso vinho da casa.

As carnes (de porco e bovinas) são simplesmente divinas.

Ah, e chegue cedo, alguns minutos antes da abertura (que é às 12h30), para garantir um lugarzinho, pois não há reservas.

É um capricho – desde a louça que é servida até o preparo dos pratos.

O Templo

O Templo

Uma outra experiência muito gostosa é no restaurante O Templo (Rua Escrivão da Câmara, 2-B – aberto todos os dias).

Comandado pelo gentil e simpático Vasco Quadrado.

É ele quem vai atender as pessoas na porta e se apresenta aos clientes como um amigo.

Comida bem-feita, produtos de qualidade e bom preço.

Vale a pena ligar com antecedência para reservar, pois o salão também é pequeno.

Para quem vai fazer de Évora uma base para conhecer outras cidades do Alentejo, tem ainda um bom plano B, caso queira mudar um pouco o paladar dos sabores regionais.

Pastelaria Conventual

Pastelaria Conventual

Pastelaria Conventual

Para tomar um café, não há hipótese de você deixar de lado uma passada na Pastelaria Conventual Pão de Rala (Rua do Cicioso, 47 – abre todos os dias).

É obrigatório, além de ser também das mais tradicionais da cidade.

A família que gere a pastelaria é carinhosa e muito dedicada, além de manter o local em uma casa tradicional cheia de detalhes.

Não deixe de provar a queijada de amêndoa.

Onde dormir em Évora?

Tem opções para todos os bolsos!

Convento de Lóios

Onde dormir em �vora?

A primeira opção de onde dormir em Évora é o Convento de Lóios, do grupo Pousadas de Portugal, por ser um hotel histórico junto ao Templo Romano.

Entretanto, ele é ideal para quem tem um orçamento mais alto e está em busca de uma experiência mais sensorial.

O Vitória Stone Hotel é uma boa opção para quem não quer ficar no centro histórico de Évora.

Vitória Stone

Vit�ria Stone

Um outro hotel em Évora que vale a pena ficar hospedado é o Vitória Stone.

Esse é um 4 estrelas muito elogiado pelo seu conforto e caféda manhã.

Além disso, ele é ótimo para o turista que viaja de carro pelo Alentejo, pois tem fácil acesso a estrada e não fica no centro histórico, onde o estacionamento é mais complicado.

Ainda na categoria conforto tem outras duas opções excelentes e que valem a pena cotar:

  • Albergaria do Calvário
  • Évora Olive Hotel.

Ambos ficam dentro das muralhas, mas oferecem propostas distintas.

O primeiro é mais rústico, instalado em um antigo lagar de azeite do século XVI.

Já o segundo tem a temática inspirada no azeite, mas com uma leitura moderna.

Para quem está com o orçamento um pouco apertado mas não abre mão de ter banheiro privativo, vale a pena investir no Ibis Évora.

É um formato conhecido no mundo inteiro e sem surpresas.

Apesar de não ficar no coração da cidade e de pecar no café da manhã, o acesso a pé ao centro é simples e tem boas pastelarias (como são chamadas as padarias em Portugal).

Como uma opção econômica, com um padrão similar ao oferecido pelo Ibis, está o Moov.

A unidade de Évora é novinha, tem excelente iluminação nos quartos (algo raro em hotéis mais baratos) e atendimento gentil.

Ideal para quem deseja ficar já dentro das muralhas.

O Hostel Namaste é um dos mais populares de Évora.

FONTE: CLASSIFICADOS PORTUGAL

O Passe Digital é um site colaborativo de artigos, e seu conteúdo é de responsabilidade de seus autores. O site Passe Digital não compactua com qualquer prática ilícita, ou com a publicação de conteúdo que viole direitos autorais. Havendo qualquer denúncia acerca dessa postagem, por favor nos informe clicando aqui.
A seguir várias soluções para seu negócio:
E-mail marketingValidação de e-mailsValidação de telefonesAtendimento via WhatsappDivulgação de produtosAnti-SPAMVárias ferramentas de marketing
Fale conoscoComo colaborarQuem somosVersão mobile
Passe Digital - um produto da LinkWS - desde 2016