• Home  
  •   
  • Sa?de e beleza  
  •   
  • Gastrite: O Que é, Sintomas, Tratamento e Remédios Caseiros  

Gastrite: O Que é, Sintomas, Tratamento e Remédios Caseiros

Publicado em 1 de Março de 2019 às 09h

A Gastrite é um tipo de inflamação das paredes estomacais. É possível ter duração por tempo curto, na denominada condição aguda, ou ter duração prolongada, por meses e, inclusive, anos. Neste caso, então, denominamos-a como crônica.

O Que é Gastrite?
 

Esta condição estomacal atua em duas formas, como mencionadas, portanto, anteriormente. Confira:

Gastrite Aguda


Caracteriza-se pelo surgimento repentino e, de modo geral, com associação a agentes causadores como remédios corticoides e anti-inflamatórios, bem como infecção e estresse em sua variedade, que podem desencadear este condição patológica.

É possível também, portanto, que a alimentação com contaminação de elementos bacterianos e vírus possam gerar o problema de saúde.

Gastrite Crônica


Neste caso, portanto, conhece-se o elemento bacteriano denominado H. Pylori, que pode fazer a determinação deste quadro crônico. O elemento é capaz de sobreviver a locais ácidos como se trata a região estocamal.

Contudo, o Helicobacter pylori desencadeia uma espécie de destruição das barreiras de proteções que fazem o revestimento das mucosas estomacais, de modo a permitir o suco gástrico agredindo a mucosa, levando a um tipo de inflamação, chamado Gastrite.

Como esta infecção pelo elemento bacteriano é de teor crônico, a inflamação é, assim, de mesma forma.

 

Categoria Atrófica


Acontece ao passo que as substâncias de anticorpos promovem o ataque as paredes estomacais, causando a redução ou extinguindo elementos enzimáticos gástricos.

Esta condição é capaz de prejudicar a absorção de vitaminas B12, desencadeando quadros conhecidos como anemia perniciosa.

Categoria Enantematosa


Esta condição acontece quando existe inflamações em camadas de maior profundidade na parede estomacal, e podem aparecer em razão de infecções por elementos bacterianos, alcoolismo, patologias autoimunes, e utilização frequente de remédios como anti-inflamatórios ou aspirinas.

Categoria Eosinofílica


A categoria eosinofílica apresenta características pela elevação de elementos celulares imunes na região estomacal, provocando inflamações e sinais em indivíduos e sinais como náusea, vômito e azia, acontecendo muito em pessoas alérgicas.


Causas da Gastrite

A condição, portanto, apresenta vários desencadeadores que fazem a inclusão do abuso do álcool, consumo de anti-inflamatórios de longa data, nervosismos e demais que causam uma mucosa fraca na região do estômago.


 

 

Isto porque permite que o suco de digestão com produção pela região estomacal produzam danos aos tecidos que revelam o revestimento do órgão.

A doença pode ter promoção pelo elemento bacteriano Helicobacter pylori, que atua nos revestimentos estomacais e que, se não tiver o devido tratamento, pode causar o aparecimento de úlcera e, inclusive, portanto, o câncer estomacal.

Outros elementos bacterianos e vírus também podem provocar infecção que desencadeiam à condição.

Determinados aspectos que têm relação com a gastrite em desenvolvimento conferem:

faixa etária avançada;
analgésicos;
alcoolismo;
patologias autoimunes;
estresse emocional.

Sintomas da Gastrite

Grande parte das situações crônicas não apresentam sinais. Já, em relação a gastrite aguda, quando há queixas, podem se destacar:

  • azia;
  • dores e queimações abdominais;
  • hemorroidas;
  • perda do apetite;
  • vômito;
  • náusea;
  • distensões epigástricas;
  • saciedade alimentar de forma precoce;
  • sangramento na digestão, em casos de complicação.

Sintomas da Gastrite

Em razão de deficiência do organismo absorver a vitamina B12 e o ácido fólico, é possível a ocorrência de anemias que se manifestam por:

  • corpo fraco;
  • língua que arde;
  • irritação nos lábios;
  • diarreia.


De forma mais rara, modificações neurológicas envolvem a orientação, a memória e a coerência, ao passo que clínico se relaciona à condição atrófica.

Os sinais mais conhecidos da condição aguda, portanto, são os seguintes:

  • náuseas;
  • dores;
  • vômito que se inicia repentinamente;
  • mal estar.

Os sinais de caráter crônico, portanto, são os seguintes:

  • mal estar;
  • sensação de queimações estomacais;
  • indigestão;
  • gases;
  • vômitos;
  • inchaço no abdômen.


Os sinais da condição nervosa se caracterizam, por isso, com:

  • vômito;
  • azia;
  • arroto com frequência;
  • sensação de estômago cheio.

Os sinais da condição enantematosa se assemelham a demais categorias da doença como:

  • arrotos com frequência;
  • gases;
  • indigestão;
  • mal estar;
  • vômito.

Remédios Caseiros
 

Uma excelente medicação caseira é o chá de camomila. Ela deve ser consumida entre duas a três vez ao dia para ativação da sua ação calmante. Outras alternativas que acalmam naturalmente são as infusões de flor de maracujá, alfazema, valeriana.

Outra medicação caseira para auxiliar no tratamento da condição é fazer, portanto, o uso de suco de batata. Ela reduz o ácido estomacal, reduzindo também as dores, azia e queimações.

 

Chás de espinheira santa também podem auxiliar. Isto porque trata-se de uma planta que apresenta substâncias eficazes para reduzir a acidez do estômago e também para a regeneração estomacal.

Alimentos


Combinar pera e banana num suco é uma excelente alternativa para a garantia de funcionamento adequado ao sistema de digestão.

Isto porque apresenta fibras relevantes para a digestão, além de fibras e demais propriedades que auxiliam na movimentação intestinal.

Esta alimentação indicada para o tratamento da condição nervosa é aquela que tem fácil digestão e ação que acalma o organismo. Elas são compostas ppor:

  • vegetais cozidos;
  • peixes;
  • carne magra cozida;
  • frutas sem cascas.

Posteriormente a crises, é preciso ingerir muita água e retomar os alimentos aos poucos, fazendo uso de tempero natural e evitando o consumo do leite.

A alimentação que deve ser evitada, portanto, são aquelas que caracterizam-se fontes de gorduras, irritando o estômago como:

  • chocolates;
  • carnes vermelhas;
  • salsicha;
  • frituras;
  • linguiça;
  • pimenta;
  • café;
  • bacon.

Ainda, atuam na prevenção de crises os hábitos saudáveis como não fumar e não consumir álcool, bem como refrigerantes, chás e água com gás.

Demais cuidados relevantes se caracterizam, portanto, por não deitar posteriormente ao se alimentar, evitando também o consumo de sucos e líquidos durante a alimentação. Coma, então, lentamente e se alimente em ambientes calmos.

Por mais que você se sinta bem, faça um Check-up  uma vez por ano.  Exames regulares ajudam seu médico acompanhar sua saúde e identificar alguma ameaça de doença, colocando você no caminho do tratamento.

O Passe Digital é um site colaborativo de artigos, e seu conteúdo é de responsabilidade de seus autores. O site Passe Digital não compactua com qualquer prática ilícita, ou com a publicação de conteúdo que viole direitos autorais. Havendo qualquer denúncia acerca dessa postagem, por favor nos informe clicando aqui.
Fale conoscoComo colaborarQuem somosVersão mobile
Passe Digital - um produto da LinkWS - desde 2016