• Home  
  •   
  • Not?cias  
  •   
  • Secretário de Transportes de Osasco (SP) é assassinado; polícia fala em execução  

Secretário de Transportes de Osasco (SP) é assassinado; polícia fala em execução

Publicado em 20 de Dezembro de 2018 às 21h

A polícia de São Paulo ouviu quatro testemunhas para tentar esclarecer o assassinato do secretário de Transportes de Osasco. A motivação do crime ainda é desconhecida.

O carro cheio de marcas de tiros foi atacado no começo da madrugada. Dentro estavam o motorista, a mulher dele e o secretário de Transportes e Mobilidade Urbana de Osasco, Osvaldo Vergínio da Silva, de 55 anos. Era ele o alvo dos bandidos.

Uma imagem de uma câmera de segurança foi gravada pouco antes da execução. O carro em que o secretário estava entrou na rua. Numa caminhonete branca, que chegou em seguida, estavam os assassinos. Não dá para ver as placas nem o rosto de ninguém. Logo depois dos tiros, um vizinho correu para ver o que tinha acontecido. O carro branco desapareceu.

Osvaldo tinha acabado de sair de uma festa de confraternização e percorreu seis quilômetros e meio até o local onde foi morto.

O secretário pediu para o motorista parar o carro quando viu um amigo. Logo atrás, um homem encapuzado desceu do outro carro. Atirou nos vidros traseiros. A mulher do motorista, que estava no banco de trás, foi atingida de raspão. Depois, o criminoso foi até o lado do passageiro e fez mais disparos contra o secretário, que já estava ferido.

Osvaldo Vergínio era policial militar na década de 80. Se elegeu vereador de Osasco em 2004, deputado estadual em 2010 e, nas últimas eleições municipais, concorreu à Prefeitura de Osasco pelo partido PEN, atual Patriota, e perdeu a eleição. Aí assumiu a Secretaria de Transportes.

As primeiras investigações apontam características de um crime planejado. Os assassinos podem ter seguido o secretário do momento em que ele deixou a festa de confraternização até a rua onde ele morava. O atirador sabia que Osvaldo estava no banco do passageiro do carro e usou uma pistola com silenciador. A polícia busca agora uma motivação.

“A polícia já descartou a possibilidade de qualquer crime patrimonial envolvido, uma vez que nada foi subtraído. A gente sabe que foi para executar. Agora, qual a motivação qual vinculação, aí realmente só nas investigações para a gente poder se aprofundar”, disse o delegado Igor Alves Guedes de Oliveira.

No fim da tarde, o corpo do secretário Osvaldo Vergínio foi levado par ao cemitério em um cortejo da Guarda Municipal.

O Passe Digital é um site colaborativo de artigos, e seu conteúdo é de responsabilidade de seus autores. O site Passe Digital não compactua com qualquer prática ilícita, ou com a publicação de conteúdo que viole direitos autorais. Havendo qualquer denúncia acerca dessa postagem, por favor nos informe clicando aqui.
Fale conoscoComo colaborarQuem somosVersão mobile
Passe Digital - um produto da LinkWS - desde 2016