Limpando energeticamente sua casa ou local de trabalho

Publicado em 5 de Maio de 2018 às 07h

Este artigo tem como objetivo orientar as pessoas que desejam liberar seus ambientes domésticos ou de trabalho de cargas energéticas indesejáveis.

Bem, o que é preciso saber antes de começar a orientação sobre os procedimentos práticos é que, seja um ambiente doméstico ou de trabalho, o fluxo constante de pessoas no ambiente sempre deixará um rastro energético.

 

A qualidade das energias que ficam depositadas no ambiente é muito variada e cumulativa então ao atingir limites começam a interferir, muitas vezes, negativamente nas pessoas que circulam neste ambiente.

 

São comuns nos ambientes carregados com estas energias os desconfortos físicos, dor de cabeça, peso na nuca, ombros, pensamentos negativos, derrotistas e desarmonia entre as pessoas que habitam ou trabalham no local.

 

Então, o que precisamos saber é onde essas energias ficam impregnadas no imóvel e em seguida entrarmos com procedimentos práticos.

As energias aderem e concentram, principalmente, nos cantos dos cômodos, visto que os imóveis são sempre em formatos quadrados, retangulares, haverá sempre os cantos favoráveis que atuam como antenas.

 

Se fosse indicar um formato ideal de casa, indicaria a casa dos indígenas, tipo oca e redonda, sem cantos onde as energias circulam e podem ser mais facilmente dispersadas.

 

Mas vamos à parte prática e definiremos uma prática de desintegração de energias negativas de uma forma muito simples.

 

A prática é chamada de “defumação” e é feita da seguinte forma:

Prepare um recipiente pequeno com alça e carvão (tipo de churrasco), utilize um incenso próprio de limpeza (existem muitos), escolha um ponto do imóvel de onde possa começar e encerrar a defumação e mantenha este local para futuras práticas.

 

No local escolhido, coloque um copo transparente com água e um pires sobre a boca do copo. Em seguida, coloque sobre o pires uma vela pequena.

 

Desta forma todo o material já estará disponível para começar a prática.

 

Acenda o carvão (vai a dica de acender no meio do carvão um toquinho de vela e deixar queimar até formar uma roda de brasa e depois pode usar um ventilador em cima, para que a brasa acender toda).

 

Na sequência, acenda a vela sobre o copo (cuidar para não haver por perto produtos inflamáveis ou comburentes próximos).

 

Ao acender a vela deverá emitir uma prece de sua preferência, recomendo o Pai Nosso, mas poderá ser a preferência de cada um.

 

Solicite ao mundo espiritual em suas palavras e sintonia que lhe seja enviado auxílio para a limpeza do local e das pessoas presentes. Ofereça a prece em favor da espiritualidade para que seja instrumento desta prática.

Partindo do local onde acendeu a vela vá em cada cômodo do imóvel lançando a fumaça, principalmente nos cantos, atrás das portas, debaixo de mesas, cadeiras, camas, armários, abrindo janelas, sempre emitindo a prece em cada cômodo.

 

Ao terminar o último cômodo retorne ao local inicial onde acendeu a vela, descanse o braseiro em local seguro e faça uma última prece de agradecimento à espiritualidade pela assistência recebida.

 

Deixe a vela queimar toda e ao final despeje o copo em água corrente (pode ser na torneira da pia).

 

A observação é de que não utilize o copo para uso diário e sim separe o mesmo somente para essa finalidade.

 

Poderá realizar esta prática a qualquer dia e hora e quando sentir necessidade. Siga a sua intuição, sua sensibilidade.

 

Outra observação é que, algumas vezes, dependendo da qualidade de energia manipulada, você notará que a água do copo, antes limpa no início da prática, poderá, ao final, tornar-se como água mineral gasosa com bolhinhas. Se acontecer, é normal e sinal de boa prática executada.

 

Nota: certifique-se de estar em casa até a vela queimar toda. Por questão de segurança, não se acende vela dentro de casa, ausentando-se do local.

Com certeza você sentirá o ambiente mais leve e o bem-estar geral de todos no local.

 

Para ajudar a manutenção do clima energético mantenha um pouco de sal grosso atrás da porta de entrada, cristal turmalina negra e plantas como “Espada de São Jorge” e “Comigo ninguém pode” também são bem-vindas na entrada do local.

 

Que sua casa e local de trabalho sejam abençoados com as energias da mais pura luz da espiritualidade maior.

O Passe Digital é um site colaborativo de artigos, e seu conteúdo é de responsabilidade de seus autores. O site Passe Digital não compactua com qualquer prática ilícita, ou com a publicação de conteúdo que viole direitos autorais. Havendo qualquer denúncia acerca dessa postagem, por favor nos informe clicando aqui.
Fale conoscoComo colaborarQuem somosVersão mobile
Passe Digital - um produto da LinkWS - desde 2016